Companheiros

Lucy .. Tecnologia do Blogger.

Postagens populares

"Meu espírito dorme em algum lugar frio até que você o encontre e o leve de volta pra casa"
quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O Retorno da Elfa

Minhas Lembranças:

Todos os dias a jovem Lucy Darkfury, saia cedo de sua moradia na bela floresta em que retornara a sua existência e sentava ao sol da manha ,para ser revigorada pela luz aconchegante,se espreguiçava longamente, sacudindo os cabelos de um vermelho intenso ,como sangue ,após esse ritual matinal ela pegava sua flauta e e corria até o velho carvalho a arvore mais alta da floresta e e sentava sem seus galhos, e ali passava hora tocando e imaginando o que havia lá fora além das arvores flores e sons do bosque...Ainda era muito jovem para que todas suas lembranças passadas estivessem de volta a sua memória .
Há muito já não comentava com os habitantes de sua aldeia, seus sonhos de correr o mundo , de ter novos conhecimentos,então decidira-se a aprender a se defender e passará a treinar sempre com a bela adaga que ganharam num dos seus ciclos para a vida adulta ,mas mesmo assim estava triste e abalada querendo conhecer o mundo e assim foi feito.
Mesmo sabendo quê seu Rei não aprovava suas andanças pelo mundo sozinha mas arrumou seu alforje de previsões e partiu sem dizer adeus a ninguém de sua aldeia. Ao chegar na entrada da floresta temeu se perder na vastidão do mundo lá fora e colheu uma gota de orvalho,uma pedra e uma flor guardando tudo em sua algibeira pois sabia que com esses 3 elementos ela saberia voltar para casa, a principio sempre protegida pela capa e o capuz negro temendo que outras criaturas fosse agressivas consigo ,mas descobriu uma imensidão de tribos ,seres e costumes diferentes,conheceu amigos e mores ,inimigos e desafetos.
A cada dia era uma nova lição,novos aprendizados, aprenderá a lutar e cavalgar, e de sempre arredia e arisca, se tornara doce e meiga, via-se ali sempre entre as criaturas da noite como os vampiros e do dia os Lycans e Dragões , de primeiro passava muito tempo escondendo suas orelhas sob o capuz do manto negro, mas até isso passou a ser natural estar sem ele e andava tranquilamente por todo lado.
Mas nem tudo era fácil e belo,pois sua raça era guerreira e não engolia desaforos , o chamado da floresta era forte em suas veias, teve duelos e combates, ferindo e ferida, até que um dia o amor bateu a sua porta ,mesmo com medo ,ela aceitou e passou a viver mais aquela experiência que lhe era mostrada,as vezes lembranças fortes de casa vinham a sua mente ,mas então outra aventura ocorria e mais uma vez a volta pro lar era adiada.
E aos poucos perdendo o medo de ser tocada entregou-se ao amor de corpo e alma, e num belo dia ,percebe que em seu ventre trazia uma nova vida, foi com o maior espanto que teve essa certeza trazia uma dentro se uma cria do seu par, correu até ele e lhe disse tudo e ele também ficará feliz e honrado e ambos passaram a cuidar um do outro...
Estava bela e viçosa de alegria, seus cabelos rubros reluziam sem igual seus olhos verdes esmeralda brilhavam apaixonados e sua pele bronzeada parecia um pêssego aveludado,passava seus dias assim amando e era amada cuidando da cria em seu ventre.
Até durante uma grande tempestade, a jovem Elfa da Floresta,e abandonada, e fica alis em compreender, o que estava se passando, seu par já não era mais dela havia sumido,deixando-a sozinha com a cria em seu ventre.
E num ato de puro desespero a jovem Elfa entrega-se a Dama Negra,e espera seu fim chegar, sabendo que nem mesmo ferida morreria só iria desencarnar então deixou a grande tristeza invadir seu ser ,já não tinha mais desejo de nada queria apenas que seus fins chegassem logo numa tristeza profunda e solidão sem fim,a dor já aparecia na sua pele sem o viçoso brilho, nos cabelos opacos e os olhos sem vida e entra em traze o corpo cansado frágil e debilitado repousara, ao retornar de seu descanso, descobre a Grande Mãe levara a cria que estava em seu ventre, as lagrimas de dor quase enloqueceram a jovem Elfa, de repente uma voz doce lhe acalma e mesmo sem saber de onde vem lhe explica:
“- Não chore mais filha das florestas foi para o seu bem ,assim você poderia recomeçar...”.
Lucy , respira fundo e se ergue da relva perfumada e macia , uma nova criatura, mais sábia, madura e experiente...
Conheceram quase tudo de bom e ruim do mundo, fizera bons amigos por toda parte,mas era o momento que todo Elfo conhece o lar chama de volta,mesmo ferida,quieta mais observadora de antes e arredia decide voltar para casa.
Veste sua melhor roupa,e pega peque algibeira com seus tesouros de casa e e a vira em sua mão em concha e e recita um antigo e secreto encantado que num piscar de olhos viajando no raio de sol de vê a entrada da floresta,não contem as lágrimas estava em casa apos tantos dias longe...
E fica ali o dia todo, sem saber se entrava ou não e seu ser se agita pois o Rei dos Elfos estava presente e reunindo toda coragem do seu ser vai até ele e e cai de joelhos a sua frente.
-Senhor perdoe-me, fugi para conhecer o mundo lá fora ,mas estou aqui de volta... meu lar me chamou e eu não me neguei a atender.
Extremante generoso e carinhoso ele sorrir:
“-Seja bem vinda Lucy nossa Elfinha fujona”
Lucy sorri aliviada, seca suas lagrimas,olhando sua raça,rostos novos e velhos ,sorrindo vindo recebe-la de braços abertos , a dor fora tanta que sabia ter perdido algumas memórias e teria de aprender tudo de novo,mas já não importava o que a deixava viva e bela novamente era saber e ouvir:
A boa filha a floresta retorna.


0 estrelas cadentes:

Postar um comentário

Obrigada pelo comentário logo.logo está sendo exibido =*

Memórias

Memórias
Se algum dia tiver alguma historia a contar, pegue tinta,pena e papel,deixe sua alma falar através das folhas e após isso as jogue ao sabor do vento. Somente assim sua historia será lembrada por séculos ....